Blog UJS Ceará

O blog de política da juventude cearense!

UJS Ceará organiza ato em homenagem aos heróis brasileiros  

Na tarde da última quinta-feira (21.04) na Praça dos Mártires, também

conhecida por Passeio Público, a União da Juventude Socialista Ceará organizou um ato em homenagem aos heróis brasileiros, aqueles que lutaram por liberdade e democracia. A atividade homenageou Tiradentes, os Guerrilheiros do Araguaia e prestou solidariedade a Presidenta Dilma Rousseff, que lutou contra a ditadura militar no Brasil.

Na ocasião, os jovens colocaram fotos dos heróis da pátria, como: Bergson Gurjão, Jana Barroso, Osvaldão, Helenira Resende, nas árvores, oferecerampara rosas e fizeram saudações. Eles aproveitaram o ato para denunciar o golpe que a democracia brasileira está sofrendo orquestrado por Michel Temer, vice presidente, e Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal dos Deputados.

Sarah Cavalcante, presidenta estadual da UJS Ceará, ficou emocionada com a
ação. "Vivemos no momento de resistência, devemos lembrar daqueles que doaram as suas vidas para defender a democracia, a presidenta Dilma Rousseff é um exemplo de resistência. A juventude resistirá e irá barrar nas ruas o golpe", afirmou a jovem socialista.

Leia mais...

UJS Ceará realiza plenária e convoca Congresso Estadual  

No último fim de semana (19 e 20), a União da Juventude Socialista do Ceará (UJS/CE) realizou Plenária Estadual que convocou o 14º Congresso da UJS no estado para os dias 17, 18 e 19 de junho de 2016 em Fortaleza. A meta é reunir e filiar mais de 15.000 jovens, como também organizar mais 25 direções municipais da UJS em todo Ceará. O clima da plenária foi de reafirmar a luta da organização em defesa da democracia, contra o golpe e o impeachment da presidenta Dilma. "Não vai ter golpe, vai ter luta" foi a máxima da atividade.
 
A Plenária Estadual contou com um debate sobre conjuntura nacional, no qual os debatedores foram: Inácio Arruda, Secretário de Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará, e Flávio Vinícius, Secretario de Juventude do PCdoB-CE. Contou também com uma mesa sobre Emancipação das Mulheres e de LGBT, com Nágyla Drumond, professora da UECE e Secretária de Mulheres do PcdoB-CE, e Sílvia Cavalleire, Vice-Presidenta da UNALGBT.

A atividade foi acompanhada por Gabriela Freitas, Tesoureira Nacional da UJS, que chamou atenção para a atual crise do sistema capitalista e destacou o momento de golpismo que atravessa o Brasil, ressaltando o papel da juventude em defesa da democracia.

Ivo Braga, Tesoureiro Geral da UNE, também participou da plenária. Em sua fala, ele relatou o vandalismo sofrido na sede da UNE, em São Paulo, e convocou os estudantes a lutarem pela democracia. Segundo Braga "organizar os comitês universitários pela democracia é a tarefa prioritária da UNE nos próximos dias".

Em sua intervenção, a Presidenta da UJS Ceará, Sarah Cavalcante, fez uma avaliação positiva da atuação da UJS em defesa da democracia e apontou a necessidade da organização estar de prontidão para barrar o golpismo.

A presidenta também chamou atenção para o crescimento da organização. "Ter uma UJS Ceará grande e forte é interferir mais na opinião dos jovens, é mostrar a eles que a opinião da Rede Globo não nos serve, é combater o conservadorismo, é mostrar que só a luta é capaz de enfrentar as desigualdades e emancipar a sociedade", enfatizou a jovem socialista.

O Congresso Nacional da UJS ocorrerá em São Paulo-SP, dos dias 14 a 17 de julho de 2016. Para participar da etapa nacional, obrigatoriamente, é necessário participar das etapas municipal e estadual.

Leia mais...

UJS Ceará promove Curso Estadual de Formação Política  


Como disse Lenin, “Sem teoria revolucionária, não há revolução”.

É para viabilizar a construção desta teoria que temos a necessidade de estudar a história, a sociedade e a realidade concreta.

Partindo desta necessidade de cada militante revolucionário a UJS-Ceará promoverá, no final do mês de julho, seu Curso Estadual de Formação Política.

O curso será voltado aos militantes novos e antigos, bem como a toda juventude interessada em conhecer um pouco sobre o Marxismo e o papel da juventude na luta revolucionária.



Contando com uma programação leve e diversificada, o curso será um momento lúdico, de convivência e aprendizado coletivo, que resultará na compreensão mais aprofundada das ideias marxistas.


Confira a Programação:


- 31/07 (Sexta-feira)

* 10h00  Aula Inaugural com o tema “Em defesa da Democracia”.
Convidados: InácioArruda - Secretário da Ciência e Tecnologia e Educ. Superior do Ceará             Carlos Augusto Diógenes (Patinhas) – Membro do Comitê Central do PCdoB

* 14h00 – Módulo 01: Filosofia Marxista

* 16h15 – Múdulo 02: Fundamentos Econômicos

* 18h30 – Debate sobra a Redução da Maioridade Penal
Convidado: Dr. Hélio Leitão - Secretário da Justiça e Cidadania do Estado

* 20:30 - Jantar


- 01/08 (Sábado)

*08h30   Módulo 03: História do povo Brasileiro

*11h30  Almoço

* 14h00 – Módulo 04: União da Juventude Socialista, 30 anos!

* 16h00 – Intervalo

* 16h15 - Rodas de Conversa: Participação Politica da Juventude

* 20h00 - Atividade Cultural

- 03/08 (Domingo)

* Plenária Estadual da UJS





Leia mais...

UJS Ceará participa de debate contra a redução da maioridade penal na Escola Adauto Bezerra  

UJS Ceará participa de debate contra a redução da maioridade penal na Escola Adauto Bezerra

Na manhã desta quarta-feira (24/06) a União da Juventude Socialista (UJS) participou do debate contra a redução da maioridade penal na Escola Adauto Bezerra. A atividade organizada pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e pela Associação Cearense dos Estudantes Secundaristas (ACES), contou com a presença de mais 150 participantes.


Na ocasião, faixas que diziam “redução não é a solução” e pedindo “+ escolas – cadeias” foram estendidas na quadra da escola.  A opinião dos estudantes é que os presídios não cumprem o papel de recuperar os detentos, pelo contrário, os marginalizam, e certamente esse não é o melhor espaço para o jovem em desenvolvimento.


Manuela Paes, militante da UJS e feminista, saudou o espaço e convocou a juventude a lutar por direitos. “Redução da maioridade penal não resolve o problema da violência pelo contrário marginaliza, mais a ainda, os jovens. O Estado não deve jogar essa responsabilidade nas nossas costas”.

Leia mais...

UJS Ceará realiza intervenção contra a PEC 171 na Assembleia Legislativa e convoca militância para a luta!  

Presidenta da Com. de Juventude da AL recebe a UJS

Nesta quarta-feira (17/06) pela manhã UJS Ceará realizou uma intervenção contra a PEC 171 (da redução da maioridade penal) durante a Sessão Plenária da Assembleia Legislativa do Ceará. Com faixas dizendo que “Redução não é a solução” e pedindo “+ Escolas – Cadeias” a galeria do Plenário 13 de Maio virou mural de protesto contra a Redução da Maioridade Penal.


Durante a sessão a Deputada Estadual Augusta Brito (PCdoB), eleita horas antes por unanimidade para presidente da Comissão de Juventude da Assembleia, subiu à tribuna e, em seu primeiro discurso à frente da Comissão saudou a UJS, UNE e UBES e reafirmou o compromisso de lutar ao lado da juventude por mais direitos e contra a Redução.
Após a sessão, a Deputada recebeu a Juventude em seu gabinete, onde foi iniciada a Campanha #PipaNaPorta, que tem como ação simbólica colar uma pipa (representação da liberdade e ícone da campanha) na porta de cada deputado que é contra a redução e à favor da juventude livre. Queremos, com a pressão dessa campanha, reverter a opinião da Assembleia que, em abril de 2013, aprovou requerimento do Deputado Ely Aguiar (PSDC / Bancada da Bala) comunicando ao Congresso Nacional o apoio do Legislativo cearense à redução da maioridade penal e convocar todos os nossos deputados federais a votarem contra a redução da maioridade penal no próximo dia 30.

Em unidade com as movimentações nacionais e entidades estudantis do nosso estado, a UJS Ceará realizará um "gabinetaço" na Assembleia Legislativa e gabinetes de deputados federais para cobrar um posicionamento contra a Redução da Maioridade Penal. Mais pipas coloridas serão coladas na porta de quem estiver do lado da juventude brasileira.

Para dar corpo a essa campanha, a UJS Ceará convoca sua militância a realizar durante toda a semana que vem, atos nas Câmaras de Vereadores dos municípios no sentido de ganhar o apoio de todas as esferas do parlamento à causa da juventude brasileira. Vamos ocupar às Casas do Povo, conversar com os parlamentares e mostrar que redução não é a solução!

Leia mais...

Nota de repúdio a agressão que sofreu a estudante Daiany Macedo diretora de Comunicação da UBES e militante da UJS  


Viemos a público repudiar a agressão física e verbal, cometida pelo estudante LINCOM EMMANUEL, militante da União da Juventude Rebelião (UJR), presidente da AMES-BH e diretor da UBES, contra a estudante goiana Daiany Macedo, Diretora de Comunicação da UBES e militante da UJS na última quarta-feira dia 12 de novembro, na cidade de Belo Horizonte, durante as eleições do Grêmio Estudantil da Escola Estadual Governador Milton Campos (Estadual Central).
Conforme relatado pela estudante e registrado em Boletim de Ocorrência, o agressor tentou intimidá-la verbalmente, afirmando “Fale baixo comigo, porque eu sou homem!”. Postura machista e violenta que culminou em seguida na agressão física. O agressor desferiu um soco no peito da vítima, que a levou ao chão com uma forte crise asmática, sucedida de vômito e desmaio. Essa infelizmente não é a primeira vez em que uma militante do movimento estudantil é vítima de agressão machista por parte de outro militante.
A cada 15 segundos uma mulher é agredida no Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Lamentamos que essa prática se reproduza dentro do movimento estudantil, espaço que deveria combatê-la. No entanto, a atuação unitária das mulheres tem impedido que essas violências sigam impunes e exigido das organizações políticas que se manifestem e tomem as devidas previdências no sentido de repudiar as ações e punir e educar seus militantes.
Condenamos todas as formas de violência física, verbal e moral, sobretudo contra as mulheres. Lutamos por uma sociedade justa, emancipada e livre do machismo, racismo, homofobia, xenofobia e todas as formas de opressão.
O movimento que a gente quer, não bate em mulher!
União da Juventude Socialista – UJS
União Brasileira de Mulheres – UBM
Juventude do Partido dos Trabalhadores – JPT
Juventude Pátria Livre – JPL
Movimento Kizomba
Juventude da CNB
Juventude Socialista Brasileira – JSB
Juventude Socialismo e Liberdade -JSol
Juventude Socialista PDT – JSPDT
Juventude do PMDB
Movimento um Passo a Frente

Leia mais...

ATÉ QUANDO?  


Mesmo com o advento do feminismo, das transformações ocorridas ao longo da História, das mulheres se fazerem presentes e atuantes no mundo, na política, na Academia e nas demais esferas da sociedade, o machismo ainda é naturalizado pela sociedade, se manifestando a partir de todas as formas de violência (seja física, sexual, psicológica).
São crescentes os números da violência contra a mulher. Todos os anos mais de 4 mil mulheres são assassinadas em todo o Brasil, sendo no ambiente familiar onde ocorrem a maioria dos casos e os agressores sendo, em grande maioria, parceiros, ex-parceiros e familiares próximos. No Ceará, cerca de 21.853 atendimentos de mulheres em situação de violência foram realizados de 2004 até dezembro de 2011, no Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher da Defensoria Pública do Estado do Ceará (Nudem).
Vítima da violência, do machismo ainda muito ensinado e sustentado pela sociedade, na madrugada do dia 3 de junho, a estudante Lara Cibele Silva Anastácio, de 19 anos, foi encontrada morta dentro de um carro, ao lado do namorado de 23 anos, que estava com um ferimento à faca na região do pescoço. Ele disse que os dois tinham sido atingidos por assaltantes.
O namorado da estudante universitária assassinada no Bairro Cidade dos Funcionários, em Fortaleza, confessou a autoria do crime, nesta terça-feira, dia 15 de julho, de acordo com o delegado Marx Quaresma, titular do 26º Distrito Policial, sendo tal crime de natureza passional e motivado por ciúmes.

Para combatermos o machismo que constitui o cerne da violência doméstica, é essencial atentar-se para as representações sociais do feminino e do masculino que (nós) ajudamos a consolidar e que é fomentado e disseminado pelo discurso da mídia, também o discurso religioso fundamentalista e de outras instituições atravessadas por estes.
Há dois espaços em que são fortalecidas essas representações: o da audiência midiática e o da família. O discurso midiático/publicitário procura reproduzir o social, fomentando o que se constitui como cultural. A violência contra as mulheres também pode ser encontrada na educação que os meninos recebem dentro de casa e também na escola. A divisão sexual de tarefas e papéis dentro e fora de casa, a permissividade com certos comportamentos dos meninos com as colegas e a reprodução de relações desiguais de gênero desde tenra idade são fatores que conformam o machismo e, por consequência, dão abertura para esta banalização da violência contra a mulher.
Isto não significa que não haja lutas comuns a todas as mulheres: a batalha contra o machismo, nas ruas, em casa e no imaginário social, é uma delas. O feminismo é uma das grandes bandeiras de luta do Coletivo Helenira Rezende da União da Juventude Socialista (UJS), uma entidade política que não propõe apenas a lutar pelos direitos dos jovens e estudantes. A UJS forma, informa e guia a sua militância na caminhada para uma sociedade mais justa, digna e igualitária.
Desta maneira, lutaremos contra qualquer expressão do machismo e da violência contra a mulher. A jovem Lara Cibele Silva Anastácio não será esquecida, mas representada por nós, jovens, estudantes e feministas da União da Juventude Socialista de Fortaleza.

Leia mais...